sexta-feira, 4 de julho de 2014

Brasão de Armas do Comando Distrital de Coimbra


Ordenação heráldica:

O CORONEL - é representativo da Polícia de Segurança Pública constituído por arco liso com virolas nos bordos superior e inferior, encimado por quatro estrelas de seis pontas, das quais três são aparentes. O intervalo entre cada duas estrelas consecutivas é preenchido por um falcão estendido, tudo de ouro.
ESCUDO - de vermelho com seis rosas a ouro, tendo em chefe a cruz da nacionalidade, de azul em campo de prata.
DIVISA - num listei de branco, ondulado, sotoposto ao escudo, em letras de estilo elzevir, maiúsculas de negro “SUB LEGE LIBERTAS".

Simbologia:

AS ROSAS - evocativas da Rainha Santa Isabel, padroeira da cidade de Coimbra, que aqui desenvolveu destacada acção social com abnegação, generosidade, serenidade e sabedoria, virtudes estas que colocou ao serviço da população.
A CRUZ DA NACIONALIDADE - evocativa do primeiro Rei de Portugal, D. Afonso Henriques, que em Coimbra reinou, e onde chegou a estabelecer a Capital do Reino, a partir da qual exerceu a sua histórica e patriótica acção, revelando energia, firmeza tenacidade vigor. Encontra-se este Rei sepultado no Mosteiro de Santa Cruz, ex-libris da cidade de Coimbra.
O OURO - significa vigor, poder e fidelidade.
A Prata - significa sagacidade e pureza.
O AZUL - significa integridade, justiça e lealdade.
O VERMELHO - significa valor, ardil e ânimo.

A DIVISA - significando "A Liberdade Debaixo da Lei" resume, em si mesma, a condição necessária e essencial da existência da Ordem e da sua integração na sociedade.

Ordem de Serviço n.º 50, I Parte do Comando-Geral de 23 de Março de 1983