quinta-feira, 3 de julho de 2014

Brasão de Armas do Comando Metropolitano do Porto

Ordenação heráldica:

O CORONEL - é representativo da Polícia de Segurança Pública constituído por arco liso com virolas nos bordos superior e inferior, encimado por quatro estrelas de seis pontas, das quais três são aparentes. O intervalo entre cada duas estrelas consecutivas é preenchido por um falcão estendido, tudo de ouro.
ESCUDO - de prata com uma barra ondada de azul carregada de uma travessa ondada de prata em barra, No canto superior destro um leão rompante, de vermelho e um coração vermelho no canto inferior sinistro.
DIVISA - num listei de branco, ondulado, sotoposto ao escudo, em letras de estilo elzevir, maiúsculas de negro “TUDO POR TODOS”.

Simbologia:

A BARRA E TRAVESSA - representa o rio Douro que corre aos pés da capital do Distrito.
O LEÃO - alusão ao leonês Conde Vimara Peres que conquistou a cidade do Porto com tropas do Reino de Leão em 868, dando assim início à unidade administrativa de Terra Portugalense.
O CORAÇÃO - legado do Rei de Portugal D. Pedro IV, à cidade do Porto, pelo significado que este lugar teve nas lutas liberais cercado que esteve, sendo assim uma homenagem do monarca às gentes da região.
A PRATA - representa a sagacidade, a pureza e a paz, atributos tão necessários a quem zela pela segurança dos cidadãos.
O VERMELHO - significa o valor, o ardil e o ânimo apanágio daqueles que no seu dia-a-dia velam pela garantia dos direitos dos outros.
O AZUL - significa justiça em todos os seus actos bem como a lealdade de atitudes e procedimentos para com as populações e a hierarquia de que dependem.
A DIVISA - "TUDO POR TODOS" significa a entrega do pessoal da Polícia, nas suas acções, para que independentemente de ideologias e credos a todos atenda e por todos vele.

Ordem de Serviço n.º 38, I Parte do Comando-Geral de 07 de Março de 1983