segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Brasão de Armas do Comando Distrital de Braga


Ordenação heráldica:

O CORONEL - é representativo da Polícia de Segurança Pública constituído por arco liso com virolas nos bordos superior e inferior, encimado por quatro estrelas de seis pontas, das quais três são aparentes. O intervalo entre cada duas estrelas consecutivas é preenchido por um falcão estendido, tudo de ouro.
ESCUDO - de azul, com uma pala de vermelho cosida sobre dois terços e carregada de um leão de prata armado na garra direita com uma espada de prata e tendo em chefe duas cruzes gregas soltas, a azul, em campo e ouro.

DIVISA - num listei de branco, ondulado, sotoposto ao escudo, em letras de estilo elzevir, maiúsculas de negro “JUSTUM AC TENACEM”.

Simbologia:


AS CRUZES - Duas, representando os factores que influenciaram a origem de Portugal. A cruz de Guimarães, indicando o poder temporal e a cruz de Braga, o poder espiritual.
O LEÃO - Alusivo ao primeiro Rei de Portugal, D. Afonso Henriques. Simboliza a valentia e a coragem demonstradas no seu combate ao Islamismo e o poder e a força de vontade necessárias para edificar a diferenciação do Reino de Portugal do Imperio Hispânico.
O OURO - Significa a fé e a firmeza no cumprimento da missão policial.
A PRATA - Simboliza a sagacidade, a pureza, a paz e a amizade.
O AZUL - Expressa a integridade, a justiça e a lealdade.
O VERMELHO - Alusão a resistência patriótica efectuada pelos habitantes de Braga, em 1809, contra os franceses de Soult provocando o saque furioso da cidade pelo exército napoleónico, representa assim o valor e o ânimo do povo português.
A DIVISA - "JUSTUM AC TENACEM", Justos e Firmes, alusão de Horácio aqueles que permanecem imperturbáveis no meio dos maiores cataclismos, não sendo por isso afectada nem a sua acção de justiça, nem a sua determinação.

Ordem de Serviço n.º 160, I Parte do Comando-Geral de 31 de Outubro de 1983